CFBio - Conselho Federal de Biologia
ÁREAS DE ATUAÇÃO SaúdePORTAL DOS BIÓLOGOSPORTAL DA SAÚDESelo CFBio de Qualidade de Cursos de Ciências BiológicasNormativas de Interesse dos BiólogosPerguntas Frequentes Universidades Públicas Links Úteis Sindicatos e Associações de BiólogosLAI

REDES SOCIAIS

Facebook Twitter Google Plus
Youtube Linkedin

TEMPO HOJE

BUSCA DE CEP

 

Correios

Diretoria do CFBio se reúne com membros da Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea

Publicado em: 17/05/2017

O presidente do Conselho Federal de Biologia (CFBio), Wlademir João Tadei, e a vice-presidente Fátima Cristina Inácio de Araújo receberam nesta quarta-feira (17) o tesoureiro da Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea (SBCEC), Biólogo Márcio Roberto do Carmo, e o Biólogo Eclair Santos Borba, membro do Conselho Científico da SBCEC. A reunião aconteceu na sede do CFBio, em Brasília.

Durante o encontro, Márcio do Carmo elogiou a Nota Técnica Nº 02/2016 - CFBio/CS, que dispõe sobre a atuação do profissional Biólogo na perfusão. Segundo o tesoureiro da SBCEC, a medida “teve uma repercussão boa entre os Biólogos que atuam na área”. “Era uma questão de honra obter esse reconhecimento, foi muito legal”, afirmou. Na Nota Técnica, o CFBio ressalta que o Biólogo é um profissional integrante das equipes multiprofissionais da saúde e, com a devida capacitação, está apto para exercer funções de perfusionista.

Além disso, o CFBio destaca no documento que a atuação na perfusão exige conhecimentos básicos de Bioquímica, Ciências Morfológicas, Farmacologia, Fisiologia Humana, Microbiologia, Imunologia, Bioética, Biossegurança, Bioestatística, Gestão da Qualidade, que são áreas de conhecimento e atuação dos Biólogos, conforme as Resoluções CFBio Nº 10/2003 e Nº 227/2010.

De acordo com Eclair Borba, o perfusionista conta com "um grande leque de atuação", que vai desde a cirurgia cardíaca e torácica e a oncologia até a assistência circulatória e respiratória. “Uma cirurgia cardíaca, por exemplo, não pode acontecer sem a presença do cirurgião, do anestesista e do perfusionista, que é o responsável por manter o paciente vivo durante o procedimento”, explica.

A perfusão, ou circulação extracorpórea, consiste no conjunto de aparelhos, instrumentos e condutas que artificialmente desempenham as funções de oxigenação, controle de temperatura do sangue e seu bombeamento através do sistema arterial, durante o tempo principal da cirurgia cardíaca.

Dentre as atribuições dos perfusionistas estão: coordenar e administrar as atividades do serviço de perfusão; obter dados biométricos do paciente; solicitar materiais específicos para perfusão; calcular doses de fármacos para anticoagulação do paciente; fornecer calibres mínimos das cânulas para o cirurgião; manipular soluções para proteção miocárdica; e realizar suporte circulatório em CTI, Emergência, deslocamentos para transplantes



Voltar Imprimir este artigo