CFBio - Conselho Federal de Biologia
ÁREAS DE ATUAÇÃOSaúdePORTAL DOS BIÓLOGOSPORTAL DA SAÚDESelo CFBio de Qualidade de Cursos de Ciências BiológicasNormativas de Interesse dos BiólogosPerguntas Frequentes Universidades Públicas Links Úteis Sindicatos e Associações de BiólogosLAI

REDES SOCIAIS

Facebook Twitter Google Plus
Youtube Linkedin Instagram

TEMPO HOJE

BUSCA DE CEP

 

Correios

CFBio concede ao pesquisador Fernando Straube título de Biólogo Honorário

Publicado em: 29/11/2018


O Conselho Federal de Biologia - CFBio concedeu o título de Biólogo Honorário ao pesquisador Fernando Costa Straube, indicado pelo Conselho Regional de Biologia da 7ª Região (CRBio-07) em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados à sociedade nas áreas das Ciências Biológicas. A Sessão Solene foi realizada pelo CRBio-07 em sua sede em Curitiba, na noite de 26 de novembro de 2018.

“O título é um reconhecimento do sistema CFBio/CRBios a quem não tem a formação de Biólogo, mas ao longo de sua trajetória tem prestado serviços relevantes para as Ciências Biológicas e para a sociedade”, explica o presidente do CRBio-07, Jorge Augusto Callado Afonso. Na ocasião, a entrega da placa foi feita pelo presidente do Conselho Federal de Biologia, professor e doutor Wlademir João Tadei, enquanto o certificado foi entregue pelo presidente do CRBio-07. A outorga deste título se embasa na Resolução nº 353/2014.

Nascido em Curitiba, Fernando Costa Straube é pesquisador de Ornitologia desde 1982, ano que ingressou no Museu de História Natural Capão da Imbuia e ficou por 14 anos. É filiado a mais de uma dezena de entidades técnicas, consultor editorial e de temas ligados à conservação da natureza. Atuou como colaborador em comissões governamentais, estudos de impactos ambientais, resgates de fauna e planos de manejo de unidades de conservação. Autor de 141 artigos científicos, 19 livros e 49 capítulos de livros, é membro da Sociedade Brasileira de Ornitologia desde 1994 e sócio da Hori Consultoria Ambiental.

Durante seu discurso, Straube relembrou a história de Emilie Snethlage (1868-1929), ornitóloga e naturalista alemã, residente no Brasil, conhecida por seu trabalho com flora e fauna da Amazônia. “Emilie é um exemplo para todas as gerações subsequentes de naturalistas e pesquisadores de campo, por sua coragem e representatividade. A história nos traz algumas reflexões. Não basta o destino traçar o nosso futuro, depende também do nosso esforço e de muita abnegação”, disse.

Quando criança, Fernando Costa Straube já observava e os pássaros e catalogava algumas espécies. Aos 15 anos de idade, segundo ele, foi “acolhido” no Museu de História Natural por Pedro Schecher Neto, engenheiro agrônomo e também Biólogo Honorário. “Hoje, estão aqui, além da minha família e amigos, meus grandes incentivadores: Pedro Schecher Neto e Elias Karam Junior, meu professor na Universidade. Nunca pensei que fosse ser honrado com este título, ainda mais em um dia tão importante para a preservação e conservação ambiental do Paraná”, comemora, referindo-se à assinatura pela governadora, Cida Borghetti, da Lista Vermelha de Aves Ameaçadas de Extinção no Estado.

Segundo o presidente do CRBio-07, Jorge Augusto Callado Afonso, a honraria é outorgada com muito critério. “O nome é apresentado à diretoria do CRBio que, após análise e aprovação, encaminha a uma comissão de três conselheiros regionais que, por sua vez, analisam a justificativa, o currículo e os documentos comprobatórios. Em seguida, é apresentado ao plenário do Conselho Regional que, após deliberação, encaminha ao Conselho Federal de Biologia. A diretoria do CFBio analisa o processo e, estando de acordo, constitui uma comissão de três conselheiros federais, de jurisdições diferentes daquela do proponente, para análise da documentação e emissão do parecer conclusivo. O processo e o parecer da comissão são submetidos ao plenário do CFBio, que delibera sobre a concessão título honorífico. Para Fernando Costa Straube, o título foi concedido por unanimidade”, destaca.

Para o presidente do CFBio, Wlademir João Tadei, Fernando Costa Straube faz parte de um grupo de pesquisadores cujas histórias revelam um denominador comum: todos se dedicam integralmente ao estudo da vida, inclusive com sacrifícios pessoais. “Quando assino um título como este, sinto-me realizado porque é um reconhecimento de fato, real, não um título apenas”, valoriza.

Fonte: CRBio-07




Voltar Imprimir este artigo